FocoNews - Conectou, virou notícia!


Um idoso de 80 anos morreu depois de esperar cerca de 20 horas para ser transferido da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para a Santa Casa de Santa Fé do Sul (SP), hospital onde médicos plantonistas estão em greve desde sexta-feira (1º) por causa de salários atrasados.

Segundo a diretora da UPA, Arlindo Aparecido Pilhalarmi deu entrada na unidade hospitalar por volta das 23h com o fêmur quebrado, após cair da própria altura, na noite de sábado (2).

Ela diz que os médicos de plantão da Santa Casa se recusaram a receber o paciente, que já possuía outros problemas de saúde. A queda e a demora agravaram o estado de saúde dele.
“De imediato foi feito o atendimento inicial e já solicitamos sua remoção. Foram feitas diversas tentativas. O paciente acabou evoluindo para um desconforto respiratório, sendo necessário mantê-lo em respiração mecânica. Nós tivemos que acionar a diretoria da Santa Casa para sanar o problema”, afirma Nathalie Gimenes.

O provedor da Santa Casa de Santa Fé do Sul afirmou que intermediou a transferência do idoso assim que soube da gravidade e dos pedidos negados pelos médicos plantonistas.

“A gerente da UPA me ligou e disse sobre um idoso que tinha quebrado o fêmur que não estava sendo transferido. Então, pedi dez minutos para ver o que poderia ser feito. Eu conversei com os plantonistas e pedi que o paciente fosse transferido. O idoso foi transferido e internado na UTI, mas depois fui informado sobre seu óbito”, diz José Biscassi.


De acordo com José Biscassi, provedor da unidade hospitalar., a demora para a transferência e os pedidos negados pelos plantonistas serão investigados.

“A Santa Casa está com as portas abertas para entrar quem puder. Não podemos forçar os médicos a atenderam, pois estão em greve, mas vou atrás para saber o que aconteceu”, diz. O corpo de Arlindo Aparecido Pilhalarmi foi enterrado na tarde desta segunda-feira (4) no Cemitério Municipal.

Em nota, a Prefeitura de Santa Fé do Sul informou que conseguiu uma verba de R$ 100 mil que será repassada à Santa Casa até o próximo dia 20. Por causa das dificuldades financeiras, na sexta-feira (1º), o prefeito protocolou um pedido para tentar devolver a gestão do hospital ao estado.

A Secretaria Estadual de Saúde afirmou que vai analisar o pedido de forma técnica e de acordo com a realidade orçamentária do estado.

Publique um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
FocoNews - Conectou, virou notícia!
FocoNews - Conectou, virou notícia!