FocoNews - Conectou, virou notícia!


O francês Romain Grosjean escapou da morte no acidente mais assustador da Fórmula 1 nos últimos anos, na primeira volta do GP do Barein, neste domingo. A Haas do francês explodiu em chamas e foi partida ao meio depois de uma batida violentíssima no guard rail após um toque com a AlphaTauri do russo Daniil Kvyat.

Grosjean ficou no cockpit em chamas por 29 segundos, mas, sem ter desmaiado com o impacto, conseguiu sair do que sobrou de seu carro e correu para pular o guard rail enquanto sua Haas continuava pegando fogo. Na confusão, o piloto saiu correndo sem uma das sapatilhas.

O francês sofreu queimaduras leves nas mãos e há suspeita de fraturas em costelas. Consciente, o piloto da Haas foi levado ao centro médico do autódromo de Sakhir, e, em seguida, transportado de helicóptero ao Hospital Central do Barein, que fica a dez minutos do circuito.

A prova foi interrompida com a bandeira vermelha porque o guard rail ficou bastante danificado. Os responsáveis pela infraestrutura do autódromo começaram imediatamente o trabalho de reconstrução da barreira. Não há previsão para o reinício da corrida.

No acidente, ocorrido na saída da curva 3, Grosjean tentou desviar de outros carros mais lentos à sua frente e derivou para a direita, onde estava Kvyat. O bico do carro do russo tocou no pneu traseiro direito da Haas do francês, que rumou para o guard rail.

O carro foi partido ao meio, com toda a parte traseira de um lado, e a parte do cockpit, pegando fogo com Grosjean dentro, do outro. Dois fiscais de pista com extintores de incêndio se aproximaram do carro em chamas e apagaram o incêndio, enquanto o piloto pulava o guard rail para fugir.

Rapidamente, o carro médico chegou ao local do acidente, e Grosjean foi ajudado a entrar. Consciente, o piloto ficou sentado no banco de trás do carro médico, onde aguardou a chegada de uma maca, antes de ser levado para o centro médico do 
autódromo.


- Romain está bem, não quero fazer comentários médicos, mas ele tinha queimaduras leves nas mãos e tornozelos. Obviamente, ele está abalado... Quero agradecer às equipes de resgate que são muito rápidas. Os comissários e o pessoal da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) fizeram um ótimo trabalho, foi assustador - disse Gunther Steiner, chefe da Haas.

Grosjean não permanecerá na Haas na próxima temporada e negocia sua ida para a Fórmula Indy em 2021. Diante da possibilidade de fratura nas costelas, muito provavelmente o francês pode não pilotar mais na Fórmula 1.

O brasileiro Pietro Fittipaldi e o suíço Louis Deletraz são os reservas da Haas, e um deles pode ser acionado para correr as duas provas finais da temporada, nos próximos dois fins de semana, no próprio Barein, e em Abu Dhabi.

Fonte: GloboEsporte

Receba diariamente o FocoNews em seu WhatsApp
Salve o nosso número e envie "notícias" para (17) 99623-1183 para receber as informações do FocoNews diariamente em seu celular. Se preferir, clique aqui para iniciar uma conversa direta no nosso WhatsApp. O processo é o mesmo, ok? Salvar o número e enviar a palavra "notícias".

Publique um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
FocoNews - Conectou, virou notícia!
FocoNews - Conectou, virou notícia!