BANNER MASTER INTERNO

FocoNews - Conectou, virou notícia!

No limite de ocupação de leitos de UTI que pode levar a região noroeste para a fase vermelha, o governo acena com a promessa de mais leitos de UTI. No final de semana, a região atingiu 73,9% de ocupação de leitos de UTI, próximo do limite de 75% para a fase vermelha. Se isso ocorrer será a primeira vez desde que o Plano SP foi instituído em junho de 2020.

Com o avanço da nova cepa do coronavírus, o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afirmou que não irá faltar leitos UTI na região de Rio Preto. "Não vai faltar leitos", afirmou Vinholi neste sábado, 27, em entrevista ao Diário da Região, após encontro com o prefeito de Rio Preto Edinho Araújo no sábado.

O vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), também presente à reunião, alertou que é uma questão de tempo para que a nova variante da Covid-19 tenha casos registrados na região. "A nova cepa começou pelo centro do Estado, na região de Bauru e Araraquara, e está se espalhando para as outras regiões do Estado. "Se não chegou, chegará (em Rio Preto), ainda não temos dados concretos com essa nova cepa do coronavírus”, apontou.

O secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, entregou a Rodrigo documento com pedidos, entre eles de 50 leitos de UTI. A criação de novos leitos vai depender da Diretoria Regional de Saúde (DRS-15), responsável pela região administrativa de Rio Preto - formada por 102 municípios. "Estamos diante de uma nova cepa, de um crescimento muito grande da pandemia. Teremos um mês de março muito difícil. E o governo está tomando todas as providências para aumentar a rede hospitalar e atender quem precisa", armou Rodrigo Garcia. O prefeito Edinho Araújo (MDB) armou que "o momento é crítico". Ele admitiu que a tendência é o registro de mais casos do coronavírus e mais internações. "Que a população faça a sua parte. Estamos trabalhando muito para termos controle da situação. Evitar a aglomeração para não venhamos a ter colapso do sistema de Saúde", disse o prefeito de Rio Preto.

O Supremo Tribunal Federal, na noite de sábado, 27, deferiu liminar em ação ajuizada pela Procuradoria Geral do Estado para retomada, pelo Governo Federal, do custeio de um total de 3.258 leitos de UTI destinados a pacientes de COVID-19 no Estado de São Paulo. A pedido do Governador João Doria, a PGE havia ingressado com ação no dia 10 de fevereiro solicitando a manutenção do repasse que deixou de ser feito pelo Ministério da Saúde a partir de 2021. A decisão da ministra Rosa Weber, em caráter liminar, deve ser cumprida de forma imediata.

O Governador Joao Doria anunciou a decisão do Governo de SP para ajuizamento da ação no dia 10 de fevereiro, logo depois que a PGE protocolou a peça inicial junto ao STF. “Hoje, o Estado de São Paulo paga integralmente estes 3.258 leitos. Não vamos deixar ninguém para trás, nenhuma pessoa deixará de ter atendimento aqui. Mas a obrigação do Ministério da Saúde terá que ser cumprida em São Paulo e nos demais estados”, disse Doria na ocasião.

O índice de ocupação de leitos de UTI no Estado de São Paulo também subiu para 73% e o governo do Estado faz atualização de informações durante coletiva de imprensa marcada para esta segunda-feira, 1º, no Palácio dos Bandeirantes. No final de semana, entrou em vigor o “Toque de restrição” das 23 h às 5 h.

Fonte: Jornal Cidadão Net

Receba o FocoNews em seu WhatsApp
Salve o nosso número e envie "notícias" para (17) 99623-1183 para receber as informações do FocoNews diariamente em seu celular. Se preferir, clique aqui para iniciar uma conversa direta no nosso WhatsApp. O processo é o mesmo, ok? Salvar o número e enviar a palavra "notícias".

Publique um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
FocoNews - Conectou, virou notícia!
FocoNews - Conectou, virou notícia!