FocoNews - Conectou, virou notícia!


O prefeito Luis Henrique Moreira sancionou a Lei nº 5.102, que instituiu em Jales o Dia Municipal da Fibromialgia. A medida foi tomada após a apresentação de um Projeto de Lei de autoria da vereadora Andrea Moreto Gonçalves para garantir benefícios aos portadores da síndrome clínica que se manifesta com dores no corpo todo, principalmente na musculatura.

O município passará a comemorar, juntamente com o calendário mundial, todo o dia 12 de maio, como o Dia Municipal da Conscientização sobre a Fibromialgia. A data contará, a partir desse ano, do calendário oficial de eventos da cidade.

Entre os principais benefícios proporcionados pela nova lei estão as vagas de estacionamento destinadas a portadores de necessidades especiais, que passam a estar disponíveis também às pessoas diagnosticadas com a síndrome da Fibromialgia; empresas comerciais que recebem pagamentos de contas e bancos poderão incluir os portadores da síndrome nas filas que já são destinadas aos deficientes; ficam empresas públicas, concessionárias de serviços públicos e empresas privadas facultadas a dispensar, durante todo o horário de expediente, atendimento preferencial aos portadores de Fibromialgia.

“A identificação dos beneficiários às vagas específicas de estacionamento serão identificados por meio de cartão que será expedido pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana. Quando for solicitado o cartão, os portadores de Fibromialgia devem apresentar documento pessoal com fotografia, comprovante de endereço e o laudo médico que comprove a síndrome”, ressaltou o diretor do departamento de Mobilidade Urbana, Altair Ramos Leon.

A Prefeitura poderá, por meio de suas secretarias municipais, realizar palestras, debates, aulas e seminários de discussão no mês de conscientização sobre a Fibromialgia, para abordar o assunto e levar mais conhecimento às pessoas sobre a síndrome. “Nós da Secretaria de Comunicação, em parceria com a Secretaria de Saúde, vamos confeccionar cartazes e disponibilizar nas Estratégias de Saúde do município, levando informações sobre a síndrome e também informando aos portadores sobre os benefícios a que eles têm direito. A Secretaria de Mobilidade Urbana também dará início ao fornecimento dos cartões que identificam as pessoas que têm direito às vagas de estacionamento especiais, que hoje são oferecidas aos portadores de necessidades especiais. Em função da pandemia da Covid-19, ficamos impossibilitados de promover palestras ou debates, mas nos próximos meses de maio, vamos fortalecer ainda mais essa campanha”, ressaltou o secretário de Comunicação, Douglas Zílio.

Palestra

No dia 12 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde promoverá uma palestra destinada a enfermeiros das Estratégias de Saúde da Família do município, onde o médico ortopedista Dr. Leonardo Ramiro irá orientar sobre a Síndrome da Fibromialgia. A palestra vai seguir todos os protocolos de segurança e prevenção contra o novo coronavírus e acontecerá na Casa do Médico de Jales. “Em função da pandemia e não podermos promover aglomerações, apenas um enfermeiro de cada umas das unidades de saúde poderá participar, receber orientações e, dessa forma, repassar aos colegas de profissão que não puderam estar presentes”, frisou o secretário de Saúde, Alexis Shigueru Kitayama.

A Fibromialgia


A síndrome da Fibromialgia (FM) se manifesta com dores crônicas no corpo, principalmente na musculatura. Junto à dor, a fibromialgia cursa com sintomas de fadiga (cansaço), sono não reparador (a pessoa acorda cansada) e outros sintomas como alterações de memória e atenção, ansiedade, depressão e alterações intestinais. Uma característica da pessoa com FM é a grande sensibilidade ao toque e à compressão da musculatura pelo examinador ou por outras pessoas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, o sintoma mais importante da fibromialgia é a dor difusa pelo corpo. Habitualmente, o paciente tem dificuldade de definir quando começou a dor, se ela começou de maneira localizada e que depois generalizou ou que já começou no corpo todo. O paciente sente mais dores no final do dia, mas pode haver também pela manhã. A dor é sentida “nos ossos” ou “na carne” ou ao redor das articulações.

A fibromialgia pode aparecer depois de eventos graves na vida de uma pessoa, como um trauma físico, psicológico ou mesmo uma infecção grave. O mais comum é que o quadro comece com uma dor localizada crônica, que progride para envolver todo o corpo.

Por: Secretaria de Comunicação

Receba o FocoNews em seu WhatsApp
Salve o nosso número e envie "notícias" para (17) 99623-1183 para receber as informações do FocoNews diariamente em seu celular. Se preferir, clique aqui para iniciar uma conversa direta no nosso WhatsApp. O processo é o mesmo, ok? Salvar o número e enviar a palavra "notícias".

Publique um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
FocoNews - Conectou, virou notícia!
FocoNews - Conectou, virou notícia!