BANNER MASTER INTERNO

FocoNews - Conectou, virou notícia!

Três pessoas morreram na tarde desta sexta-feira (1º) durante o combate a uma queimada que atingiu uma fazenda de Santo Antônio do Aracanguá (SP).

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas são dois funcionários de uma usina e de uma propriedade rural, cujos nomes e idades ainda não foram divulgados. Outras três pessoas também ficaram feridas. Elas foram socorridas e encaminhadas para hospitais da região noroeste paulista.

A queimada atingiu a fazenda por volta das 12h. Equipes foram acionadas para ajudar a controlar a situação, com apoio de caminhões-pipas e tratores.

Segundo diretor de Obras de Santo Antônio do Aracanguá, o fogo chegou a ser praticamente controlado. Porém, uma forte ventania atingiu a propriedade rural, fazendo com que as labaredas voltassem com mais intensidade.

“Foi um desespero. Quase que ficamos queimados. As pessoas ficaram perdidas dentro das chamas e da poeira. Um homem pulou do trator. Não ficamos sabendo a quantidade de pessoas que ficaram feridas, porque elas estavam combatendo o fogo em outro ponto do pasto”, explicou ao g1 Genival Francisco Moreira.

Ainda de acordo com o diretor de Obras, as chamas também atingiram cabeças de gado que pastavam na fazenda.

“A gente contou, aproximadamente, 80 animais mortos. Eles foram queimados ou asfixiados ou atropelados. Foi por muito pouco que não morremos também. Cheguei a perder o fôlego. Fiquei perdido no meio da poeira e fumaça. Foi complicado e triste”, explicou Genival.

Equipes da Polícia Civil realizaram perícia na fazenda onde as mortes aconteceram. Ainda não há informações sobre como o incêndio começou e se outras propriedades rurais também foram atingidas.

Nuvem de poeira

A forte ventania que atingiu cidades da região noroeste paulista na tarde desta sexta-feira (1º) provocou tempestade de areia.

Nuvens de areia foram registradas por diversos moradores, inclusive em Santo Antônio do Aracanguá, onde as pessoas morreram durante o combate ao incêndio.

De acordo com a meteorologista Dóris Palma, o fenômeno é comum, principalmente nesta época do ano.  “Tempestades de areia se formam, normalmente, durante o período de transição da estação mais seca, que foi o inverno, para a estação mais úmida, que tende a ser entre o período de primavera e verão”, explica.

Ainda segundo Dóris Palma, as nuvens de areia se formam quando cidades ficam vários dias consecutivos sem registrar chuva significativa.

“As frentes de rajadas que se formam antes dessa tempestade chegar provocam fortes ventanias, o que, literalmente, levanta toda a poeira, mantendo esse aspecto bem escurecido. Quando as nuvens carregadas se formam e se juntam com toda a poeira, temos um céu bem escuro, um aspecto bem assustador”, complementa.

Por: G1

Receba o FocoNews em seu WhatsApp
Salve o nosso número e envie "notícias" para (17) 99623-1183 para receber as informações do FocoNews diariamente em seu celular. Se preferir, clique aqui para iniciar uma conversa direta no nosso WhatsApp. O processo é o mesmo, ok? Salvar o número e enviar a palavra "notícias".


Publique um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem