Troco Solidário

FocoNews - Conectou, virou notícia!

POUPATEMPO


Rafael Carnaz - Foto/Reprodução Tv TEM

A Santa Casa de Misericórdia de Jales, realizou nesta quarta-feira (01), uma coletiva de imprensa para apresentação do Projeto de ampliação do serviço de urgência e emergência, e o esclarecimento acerca do fluxo de atendimentos, especialmente para pacientes da rede privada de saúde.

Segundo o gerente administrativo, Rafael Carnaz Prado, algumas adequações já foram feitas no hospital. “Realizamos a adequação de até 2 leitos para isolamento da mesma patologia na UTI adulto geral. Já iniciamos a criação de leitos de isolamento de enfermaria que será definitiva e que já possui cerca de 30% de conclusão, porém, provisoriamente o hospital disponibilizou 6 quartos e até 10 leitos de isolamento, em sua unidade particular, para atender a demanda do serviço público e privado, quantidade essa que o Comitê de Contingência do hospital entende ser suficiente no momento.”

Esse mesmo Comitê não recomendou o atendimento a pacientes com síndrome gripal da rede privada, através de demanda espontânea, pois a estrutura física garante um atendimento seguro aos pacientes das demais patologias.

Vale ressaltar que desde março de 2020, por meio do Comitê e Plano de Contingência, a Santa Casa de Jales realizou a adequação da estrutura física para atendimento a pacientes com síndromes respiratórias, sendo feita o remanejamento do setor de Maternidade para outra área do hospital e a utilização deste espaço para funcionamento de leitos de enfermaria e UTI.

Com o aumento de casos na época, o hospital destinou parte de sua unidade particular para leitos de UTI, mantendo na antiga maternidade leitos de enfermaria. Desta maneira de março até agosto de 2020 o hospital trabalhou sem o credenciamento de leitos, que ocorreu apenas em setembro de 2020, através da Portaria 2465, de 16/09/2020, sendo definido o atendimento apenas para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), devidamente referenciados iniciado pela Resolução nº 015, de 17/08/2020.

Atualmente o atendimento ao beneficiário é realizado de acordo com a rede de cobertura para atendimento estabelecida pela operadora que ele contratou os serviços, pois desde agosto de 2020 todos os planos de saúde que mantém contrato com o hospital estão cientes que este serviço não foi ofertado por falta de estrutura física. O usuário também pode procurar atendimento Público, que é universal e ressarcido pela operadora ao SUS posteriormente, através da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24H), ou a Unidade Básica de Saúde (UBS) do seu bairro. Para casos de internação o hospital já se estruturou e realiza o atendimento normalmente, tanto para rede pública, quanto para rede privada, após devida regulação do paciente.

Isso acontece pelo fato do setor de urgência e emergência do hospital realizar atendimentos em um único espaço e, segundo recomendações do Comitê de Contingência do hospital, não é recomendável o atendimento a pacientes com síndromes gripais sem uma ampliação que permita oferecer um atendimento seguro para todos os pacientes.

Por: Assessoria de Imprensa

Receba o FocoNews em seu WhatsApp
Salve o nosso número e envie "notícias" para (17) 99623-1183 para receber as informações do FocoNews diariamente em seu celular. Se preferir, clique aqui para iniciar uma conversa direta no nosso WhatsApp. O processo é o mesmo, ok? Salvar o número e enviar a palavra "notícias".



Publique um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
FocoNews - Conectou, virou notícia!
FocoNews - Conectou, virou notícia!